Blog

Receita de Pulmay Chilote

O “curanto en hoyo” é a tradição gastronômica mais representativa e deliciosa de Chiloé. Ao redor de seu preparo são reunidos os costumes e métodos ancestrais, que nos forçam a fazê-lo em em grande quantidade e em um espaço aberto. Por sorte, os moradores da ilha têm a alternativa perfeita para fazê-lo de forma igualmente deliciosa, mas em uma panela em casa.
abril 9, 2020

Diego Salas

Para os chilotes, o “curanto en hoyo” é uma verdadeira festa em que muita gente participa fazendo suas contribuições, não apenas comestíveis, mas também com música e danças folclóricas. Trata-se de uma expressão cultural gastronômica muito atraente que integra toda a comunidade e que conseguiu manter por gerações uma tradição de aromas e sabores típicos da ilha.

O método para fazer um curanto tem sua origem no povo Mapuche. Consiste em aquecer pedras e enterrá-las em um buraco de, aproximadamente, um metro de profundidade. Os ingredientes são colocados em camadas e em seguida tampados com folhas de nalca.

Todo esse trabalho, somado à cocção dos alimentos, demora várias horas, criando a desculpa perfeita para transformar esta preparação em um pitoresco evento social chilote.

Realmente é uma experiência muito bonita. Mas, se você quiser evitar todo este processo e simplesmente desfrutar dos requintados sabores do curanto, o que deve fazer é seguir a receita do Pulmay: a versão compacta dessa tradição milenar que concentra toda essa preparação em uma panela para que você possa fazer na cozinha de sua casa.

Muda o formato, mas os ingredientes são mantidos e o resultado é o mesmo: um prato forte e abundante com um caldo extremamente saboroso.

Esta é a receita de Pulmay:

Ingredientes (por pessoa).

  • 500 g de mariscos limpos (mexilhões e Amêijoas o lambretas*);
  • 1 batata média;
  • 1/2 coxa pequeno de frango;
  • 1 pedaço de costela de porco defumada;
  • 1/3 de linguiça;
  • cebola, alho, pimentão;
  • Orégano, pimenta merkén e cominho.
  • Para o caldo: 1 copo de água e ½ garrafa de vinho.

*Se não encontrar lambretas, pode utilizar camarões à vontade.

Preparo:

O importante é ter uma panela grande e acrescentar os ingredientes por camadas. Primeiro, devemos colocar embaixo os pedaços de cebola, alho e pimentão. Depois, na camada seguinte, adicionamos os mariscos (e também um pouco mais de cebola, alho e pimentão). Depois vêm a costela de porco defumada e o frango para que absorvam os sabores. Inclua nesta camada a linguiça (e mais mariscos).

Acima sempre devem estar as batatas, já que, quando estiverem cozidas, será nosso sinal de que o pulmay está pronto. Por fim, acrescente as especiarias e condimentos, meia garrafa de vinho branco e um pouco de água. Tampe muito bem a panela. Se for necessário, sele com a ajuda de papel alumínio para não deixar escapar o vapor, que é o que nos dará o sabor. Cozinhe de 40 a 60 minutos em fogo médio e fure as batatas para saber se estão prontas.

Para servir o pulmay, o mais recomendável é usar uma vasilha de argila grande ou um prato fundo, mais outro adicional para deixar as conchas e ossos. Se você for amante do vinho chileno, recomendamos acompanhar esta preparação com um branco intenso como Chardonnay ou um tinto suave como Carmenére.

Compartilhe conosco sua experiência! @tierrahotels



Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Nossos artigos mais recentes

Tierra Patagonia destaca-se no ranking Travel + Leisure World’s Best Awards 2020

Tierra Patagonia destaca-se no ranking Travel + Leisure World’s Best Awards 2020

Aventuras em bicicleta

Aventuras em bicicleta

Cavalgadas na Patagônia com sotaque local

Cavalgadas na Patagônia com sotaque local

Assine nossa newsletter e receba nossas ofertas e promoções a cada mês